Arquivo da tag: Poesia

É hoje

Se você for, a gente se encontra lá, na Tom do Saber, a partir das 17 horas.
Se não, a gente pode se falar no Gtalk:
gusmaomarcus@gmail.com
ou no Skype
gusmaomarcus
Se quiser, você pode acompanhar também
no Twitter:
http://twitter.com/prosaepoesia
E a partir das 19h30 no
http://twitter.com/ssaalternativo
e ao vivo no
http://qik.com/video/2670090

“Este Tal Recital” num “Sarau Bem Legal”


.

Erês!

Ontem, sábado, começou, efetivamente, a existir nosso grupo de poesia infanto-juvenil: Este Tal Recital. Muito lindo… Muita alegria traduzida em leituras, conversas, lanches, e, principalmente, declamação de poesia e grandes descobertas.

Havia 08 crianças das 11 convocadas: Aline, Clara, Israel, Jamile, Lucinha Black Power, Luiza Gata, Rebeca e Tatitâmara. Uma tá tomando coragem – rsrsr (Laura), uma está doente – de leve (Maria), uma tinha gincana no colégio – imperdível, né? – (Gabriela).

Pra semana, sábado que vem, continuo com essas, que estão entre 8 e 10 anos.

Já na seguinte, chega o reforço de quatro pré-adolescentes (12 e 13 anos). Como vocês viram acima, o tal Platão tinha razão – ao menos nisso – a poesia tem mesmo espírito feminino! Mas estão chegando dois “moços” aí nessa leva da semana que vem!

São mimos
Soltos
Atrevidos
São correrias, energias, sentidos
São meigos
São troças
Falas
Sorrisos
São chuvas
Desapego lógico à tecnologia
Dourados
Ouro
São puros
Amor

.


……………………………………………..
Texto geral: Nelson Maca – Exu-Trapezunga (Eu)
Pema: “Erê”
de José Carlos Limeira (Mestre das Belas Palavras Sementes)
Fotos: daquele jeito (rsrsr)….

Veja post completo aqui: http://gramaticadaira.blogspot.com/

Fuxico na reta final IX: M.

Estranhamentos
28/08/2009

maria-sampaio-e-nilson-galvao-dia-1c2ba-na-tom-do-saberLançamento de e-amigos

Escrito por M. às 23h10
[(0) Comente] [envie esta mensagem] [link]

Mais de M.
(atenção, este M. não é de Maria, é de  Estranhamentos: http://estranhamentos.zip.net/)

23/08/2009

Das adversidades

Preparação de terreno. Construção de caminho. Fortalecimento de alma. Deve haver uma razão para tudo isso.

Eu estou seguindo, e não levo pedras nas mãos, apenas estes olhos cansados.

Escrito por M. às 14h59
[(7) Vários Comentários] [envie esta mensagem] [link]

09/08/2009

Dentro

dentro de mim mora uma dor

fina, insistente e calada

eu caminho os caminhos

vivo as histórias

invento todos os dias grandes motivos para cantar

mas dentro

bem dentro de mim habita uma dor

fina

ancestral

e calada

Escrito por M. às 13h29
[(7) Vários Comentários] [envie esta mensagem] [link]

30/07/2009

Soluço

todos os meus soluços são relâmpagos

anunciam trovões e tempestades

mas apenas anunciam

todos os meus gritos são soluços

todos os soluços silencio

Escrito por M. às 09h02
[(3) Vários Comentários] [envie esta mensagem] [link]

19/07/2009

Amor natural

um corpo cai sobre a relva

outro corpo cai sobre o corpo

Escrito por M. às 19h18
[(7) Vários Comentários] [envie esta mensagem] [link]

Fuxico na reta final VIII: Eliana

O MUNDO TEM INSCRIÇOES SEMPRE ABERTAS

Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

Amigos que escrevem!

maria-sampaio-e-nilson-galvao-dia-1c2ba-na-tom-do-saberOs Continhos para cão dormir na Caixa Preta
Estarei lá…
E já sei que será uma festa!
Foi muito bom ter participado do Encontro de Blogueiros. Este grupo, chamado de “e-amigos” mostra quantas surpresas boas a vida na blogosfera traz. E quantas amizades vamos construindo. Uma rede generosa, criativa, feliz…

Postado por Eliana Mara Chiossi às 17:29:00 0 comentários Links para esta postagem
Marcadores:

Fuxico na reta final VI: Bernardo

Eu vou!


Eu tambem vou e chamo todo mundo pra ir. Dois eventos imperdíveis: o lançamento dos livros dos meninos e o encontros dos blogueiros. Vai ser uma África!
Eu mesmo estou enrolado no xale da doidia; trabalho até às 14 horas, pego a estrada, largo meu carro em Bom Despacho. Atravesso de a pés, Jango me pega do outro lado, passo em casa, jogo uma água na lataria prevendo os abraços, e me mando pra Pirâmide do Rio Vermelho. Durmo na capital, Jango me devolve ao Ferry das 6:00h, pego o carro e vorto pro batente.
Mas vou!
E você aí que não vai suar metade que eu, pensou em não ir por que? Tire a bunda da cadeira a vamulá.

Fuxico na reta final V: Georgio

1º de setembro tem lançamento de Maria e Nilson.

Vocês não podem perder, para saber mais sobre esta grande festa de literatura e amizades faz um click na imagem do convite.Para saber mais clike aqui

Os livros estão lindos e ler vai ser com certeza uma delícia.

Apareçam lá, eu recomendo!!!!

Georgio Rios

Fuxico na reta final IV: Gerana

Gerana Damulakis

UMA FICIONISTA

Maria Sampaio já tem livros publicados, inclusive romances. Todavia, este será diferente: um livro esperado por um pessoal que conhece Maria do mundo virtual. E a casa dela na blogosfera acolhe muito bem. Entrando no blog continhos para cão dormir (está nos meus Favoritos), a impressão é a de que chegamos, batemos palmas para a dona da casa aparecer e logo ouvimos os latidos dos cães, que primeiramente nos viram. Muito aconchegante.
Como fiz com o poeta, segue um texto de Maria como aperitivo.

Um dia ele foi embora. Ela espera. Ele vive com outra. Ela espera. Às vezes ele aparece no décimo primeiro andar. Apenas palavras. Ela atentar, ele a negar beijos, abraços, sequer um roçar de pele. Recostados – ela nem lembra se assistindo tv ou escutando música: os braços se triscam. Sem oferecimentos nem recusas. Amaram-se com o amor inteiro que se negaram. Treparam de cima pra baixo e de baixo pra cima em gozos intensos, profundos, molhados.
Maria Sampaio

Dia 1º de setembro, na Livraria Tom do Saber, na Pirâmide do Rio Vermelho, acontecerá o lançamento dos livros de ambos, Maria Sampaio e Nilson Galvão.

Postado por Gerana Damulakis às 22:37 0 comentários

UM POETA

Dia 1º de setembro será o lançamento do livro de poemas de Nilson Pedro. Comecei a ler seus poemas no blog Blag, do qual tomei conhecimento através de Kátia Borges, do Madame K. Acompanhei o crescente entusiasmo de todos da blogosfera que, fielmente, visitam a casa virtual do poeta. Fomos, porque estou incluída, nos encantando cada vez mais com a produção poética de Nilson Pedro. É grande a expectativa e é grande a alegria: queremos ter o livro nas mãos. Quanto à poesia, já sabemos (já sabíamos faz tempo) que ele é um poeta. Duas ou três vezes pedi seus poemas, quis trazer para o Leitora e fiz as postagens. Poucos dias antes do lançamento, seguem alguns versos para curtir a espera.

BEM DANADO
Nilson GalvãoQuase não, quase nunca
não. Ou sim, ó velho
sim. Nada não se diz, e
sim vai ficando evidente, nada
mais nada menos que ausência
de um canto qualquer pra nos
fazer esse bem danado, esse
bem danado, esse bem
danado.