Prévia Caixa preta

Substantivo

A memória carne meus dedos,
o silêncio nuvem meus olhos,
o martelo folha meu couro,
e poeira meus lábios, e parede
meus pés, e cascalho com um gosto
de quem músculo, e líquido.
E eu caderno meu sangue.

.

O menino chora

O mundo gira, o menino chora:
dói o menino, onde mesmo será
que ele sente essa falta, e se sente
essa falta quem sabe girar pra saber
que ela dói, que ela dói, que ela
dói mas é breve,
tão breve quanto o mundo
que chora.

.

Caixa-preta

Coração, caixa de guardar
o que em seu couro
repercute. Caixa do peito,
invólucro do tempo, ouve
o relojoeiro maluco, que nada,
que tudo, que nada, que tudo,
que nada, que tudo.
Caixa de abrir-se diante da ciência
e negar-lhe a verdade, se o gato
morreu, se viveu, se morreu, se viveu,
se morreu, se viveu. Coração caixa oca,
bumbo da crueza, bumbo da beleza,
bumbo da incerteza.

2 Respostas para “Prévia Caixa preta

  1. Dá-lhe caro colhega! Cada um mais lindo!

  2. Maria, adorei o blog. Infelizmente não poderei ir ao lançamento, mas quero reservar dois livros. Parabéns pelo trabalho.
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s